Seu carrinho
Close Alternative Icon
Entrega GRÁTIS para pedidos acima de R$300 para Zona Sul, Tijuca e Barra. Retiradas no ateliê em até 5 dias úteis.

Wabi-Cuidados: Terrários

Arrow Thin Left Icon Arrow Thin Right Icon

Terrários são micro ecossistemas. Dentro deles o ar se renova, formando um ambiente que reproduz condições idênticas às da natureza, por isso são quase autossuficientes. Ideais para quem não tem muito espaço e tempo para cuidar de imensos jardins. Se você seguir algumas regras simples, verá como são fáceis de cuidar. 

  1.  Aberto ou Fechado? 

    Terrários são feitos geralmente em recipientes de vidro para garantir a passagem de luz e podem ter diversos formatos. Vidros abertos são ideais para criar suculentas e cactos, podendo montar um ambiente mais seco com pedras, areia e materiais semelhantes. É possível criar um cenário de um delicado mini deserto. 



    Já os terrários fechados, geralmente com tampas, podem se tornar micro ambientes que se mantém sozinhos, como uma estufa que se rega da própria evaporação da água. Por isso, aparecem gotículas de água nas paredes do vidro. Este tipo precisa de um pouco mais de atenção no início para garantir que a evaporação da água das plantas seja regular e porque a monitoração do vidro é que vai revelar a frequência de rega e cuidados. Se houver muita umidade as plantas podem apodrecer ou mofar facilmente. Mas não se assuste, com um pouco de prática e seguindo as instruções você vai conseguir!
     



    De todo modo, os dois tipos de espécies (cactos/suculentas e tropical) se adequam bem nos dois formatos de vidro. Basta regular a rega e a luz de acordo com o seu tipo de arranjo. 

    Lembre-se sempre, quanto mais próximo do habitat natural daquela espécie for o clima criado dentro do terrário, maior a garantia de sucesso na sustentabilidade do seu arranjo. Um mundo verde crescendo e se multiplicando sem precisarmos fazer muito. 

  2.  Cactos e suculentas 

    No caso dos cactos e suculentas, como são acostumados a ambientes áridos, precisam de muita luz (entre 4 a 8 horas de sol por dia!) e pouca água, já que a própria arquitetura da planta foi feita para armazena-la em seu interior. O truque é regar seu terrário quando a terra já estiver seca.  Mas atenção a quantidade! Terrários não possuem furos de drenagem e cactos e suculentas são muitos fáceis de suas raízes apodrecerem pelo excesso. Cautela sempre! Na dúvida, melhor pecar por menos. Essas espécies costumam enrugar de leve suas folhas quando precisam de água. As plantas dão sinais, basta estarmos atentos. 

  3. Folhagem Tropical 

    Terrários com esse tipo de arranjo necessitam de uma rega com uma frequência maior, mas sempre mantendo o cuidado de não encharcar a terra. Outra diferença é que essas espécies não necessitam de tantas horas de luz, se adaptando as partes da casa onde a claridade ainda é presente, mas não forte o suficiente a ponto de torrar as plantas. Regar mais vezes, mas sempre sem exagerar a dosagem. Qualquer terrário não necessita mais do que meio copo de água (algo em torno de 100/150ml) 

E os cuidados gerais são: 
 
Luz:  
☀☀☀ Sol-pleno 
☀ Meia-sombra    
 
Rega: A natureza não segue uma programação regular, a frequência da rega vai depender desse controle de umidade. Um terrário bem adaptado raramente precisa de mais do que uma borrifada de água a cada poucas semanas. Regue somente quando não tiver nenhuma condensação e a terra parecer muita seca. Note também: se as plantas estiverem murchas e cabisbaixas, elas precisam de mais água. Sinais de excesso de água: água localizada na camada de pedras, muita condensação (gotículas); mofo. 
 
A dica principal é manter sempre a curiosidade e o interesse em seu jardim. Independente do tamanho dele, há uma eterna dinâmica nas trocas desses seres vivos com todo seu entorno. Nada na natureza é fixo, mutável ou eterno. E ela é linda justamente por isso, sua beleza é viva!  
 
Fique atento, observe sua criação (eu não canso de admirar meus pequenos jardins), veja como seu terrário se desenvolve. Se estiver de olho atento aos sinais de problemas e seguir as orientações, provavelmente seu terrário irá retribuir todo seu cuidado com saúde e folhas verdes! Quando as plantinhas morrerem ou se você quiser trocar por outras, reponha a planta. Ou você pode substituir o espaço vazio por musgos ou pedras para decorar.  

Cuidados semelhantes nos dois tipos de terrário: As plantas poderão ser aparadas quando crescerem demais. Rode o terrário de vez em quando para garantir que todos os lados recebam iluminação. Remova folhas e ramos secos ou danificados. São uma porta de entrada para fungos. Pó e poluição impedem a planta de fazer fotossíntese. É indicado limpar as folhas com um pincel macio e bastante cuidado.  

Bom cultivo! ♡